Notícias

Parma Veggie: uma história cheia de sabor

_MG_9417

Berinjela, parmesão, molho de tomate, pesto de manjericão, pão fofinho.

Esse é o nosso Parma Veggie, um dos sanduíches vegetarianos do nosso cardápio! Sabe o que esse sanduba tem de tão especial? É feito com ingredientes muito frescos, preparados com cuidado para proporcionar um equilíbrio perfeito entre o crocante e o molhadinho.

Como todo sanduba que a gente traz pro Âncora, o Parma Veggie tem história!

Esse sanduíche foi inventado na Itália, onde é chamado parmigiana di melanzane. É um prato clássico do sul do país, geralmente associado à cidade de Nápoles, mas também comumente encontrado na Sicília e Calábria. O prato que inspirou esse sanduba é preparado com fatias finas de berinjela, fritas em azeite de oliva, com um pouco de farinha antes de fritar, uma leve milanesa. Depois de fritas, as fatias são colocadas em camadas como uma lasanha, com muçarela, molho caseiro de tomate, queijo parmesão, manjericão e – acredite – fatias de ovos cozidos.

A galera que estuda a história e origem dos pratos acredita que a primeira vez que alguém mencionou uma berinjela à parmigiana foi no poema Il saporetto de Simone Prudenzani (1387-1440). Ela escreveu um poema sobre comidas e lá estava a nossa “parmisciana.” No século XVIII, o chef Vincenzo Corrado menciona o prato em seu livro Il cuoco galante, publicado em 1786.

Fonte: Clifford A. Wright

5 motivos para você ter um Growler

É, amigos, não se toma mais cerveja como antigamente! O Brasil está passando por uma fase maravilhosa de boas cervejarias e nós estamos sambando de alegria! Por isso já deu de amadorismo, vamos fazer direito essa parada! E um dos melhores jeitos de mostrar que você tá por dentro desse negócio de cerveja boa é ter seu próprio growler!

Grau-ler! É assim que se fala, Grau-ler!

14444657_1623061821324741_1752504083209983530_o

O growler é uma garrafa reutilizável para colocar chopp. Pronto. Um “casco” glorificado. Mas é mais que isso: é a SUA garrafa que VOCÊ vai usar para levar chopp artesanal para casa, pro parque, pra praia, festas…! É genial. E não é qualquer “casco” – um growler sempre tem uma tampa especial, porque só assim o chopp se mantém fresco, gaseificado.

Não te convenci ainda? No problem… tenho aqui cinco motivos irrefutáveis para você ter um growler!

1. É estileira

rotulo_mockupAs garrafas são lindas! Tem de todo tipo: as do estilinho “vidro de remédio” que os bares têm vendido, ou as que você compra em lojas especializadas. Todo mundo fica com cara de hipster com um growler em mãos! Sem contar que cada dia aparecem mais acessórios como as sacolas térmicas todinhas trabalhadas no couro ou aquelas de neoprene para não deixar a cerveja esquentar.

2. É ecológico

É só lavar, deixar secar e usar de novo. Nada de gerar resíduos com garrafas que não serão utilizadas novamente, ou tampas de metal que também não servem depois que a cerveja foi aberta. Comprar um growler é consumo consciente, é lixo zero, my friends!

3. É mais barato

Aqui no Âncora Sandubar o custo do growler é R$ 12,00. Pela internet você acha modelos que variam de 70 reais a 300 reais. Mas tudo isso é um preço que você paga só uma vez. Se cuidar bem do seu equipamento (não deixar cair, não bater, não guardar sujo), o growler vai durar muitos e muitos anos. E você só paga o valor da cerveja quando pedir no bar. Além disso, é mais barato do que as cervejas que você compra no supermercado, faça as contas!

4. É mais prático

No Âncora Sandubar a gente facilita para você. Aqui você pode comprar o growler no bar, e levar a “saideira” para casa, ou pedir pelo telefone, com o seu delivery, um growler cheio do chopp de sua preferência. E usar muitas e muitas vezes tanto no bar como no delivery. Mais e mais bares estão entrando nessa onda, e isso é muito bom pra todo mundo!

5. É liberdade e qualidade

Com o seu growler em mãos você tem todo o poder de escolha. E bebe cerveja de primeira, sempre!

Mais dois motivos para você curtir a cultura dos Growlers aqui no Âncora Sandubar:

1- Temos delivery de chopp nos nossos growlers da casa! Basta ligar (48) 3233-7401 e perguntar a respeito!

2 – Toda quarta-feira temos o nosso Growler Day, com preços promocionais para quem quiser vir encher suas garrafas e levar chopp artesanal de primeira!!!

 

Hoje é Dia Mundial da Cerveja!

Hoje, 5 de agosto é a primeira sexta-feira do mês de Agosto, quando se celebra o Dia Mundial da Cerveja. Nem precisava, assim, ter um dia comemorativo desses como desculpa para tomar uma gelada, mas, quem somos nós para contestar uma data linda como essa!

Mas, você sabe como começou essa comemoração? Buscamos a explicação no site Somos Todos Cervejeiros, do G1. Lê aí, enquanto pede um chopp canecão aqui no Âncora!

IMG_0317Abra uma lata, uma long neck, um litrão, peça um chope, encha o growler. Não interessa como, mas hoje é dia de erguer um brinde à bebida alcoólica mais vendida no mundo, e uma das mais antigas, a cerveja. Isso porque desde 2007 a primeira sexta-feira de agosto é comemorada pelo mundo como o Dia Internacional da Cerveja. Então hoje vale postar selfie com cerveja, usar as hashtags #IntlBeerDay e #InternationalBeerDay, chamar os amigos e até dar cerveja de presente.

A brincadeira começou numa mesa de bar nos Estados Unidos com quatro amigos, Avshalomov, Evan Hamilton, Aaron Araki e Richard Hernandez. Eles achavam que a bebida merecia uma data exclusiva para ser comemorada. No ano seguinte àquela ideia, em 2008, iniciaram a promoção da data, e logo ganharam adeptos de cerca de 50 países, inclusive no Brasil. Em 2011, por exemplo, o assunto foi Trending Topic no Twitter em inglês e em português.

A sommelière de cervejas Amanda Henriques, editora do blog Maria Cevada, é uma que celebra a data. Ela acredita que é importante ter um dia para falar exclusivamente de cerveja, especialmente as brasileiras e sua diversidade de sabores, aromas e ingredientes. “A gente está vivendo um período muito bacana, de mais opções de escolha, de sabores que você gosta e não do que é imposto”, comenta.

Feita para comemorar

Para Amanda, a cerveja é uma bebida com cara de festa. “É uma bebida de celebração. Desde o princípio da nossa sociedade está associada a isso”, lembra. E quer melhor forma do que celebrar a cerveja com os amigos? É o que Amanda sugere para hoje. “Acho que tem que levar os amigos para conhecer novos estilos, experimentar e celebrar toda essa diversidade cervejeira”.

Quem também destaca o momento da cerveja no Brasil é o sommelier Daniel Wolff. Para ele, o mercado atual é ótimo para o consumidor, pela variedade e qualidade de opções, mas também pela grande geração de emprego e turismo. “As cervejarias movimentam cidades em que praticamente não tinha turismo”, ressalta.

Importância histórica

A cerveja tem uma longa história, que se mistura com a da civilização. A bebida se originou na região da Suméria há cerca de 9 mil anos atrás. E foi justamente para cultivar cevada que os sumérios estabeleceram os primeiros assentamentos da civilização, na região da Mesopotâmia.

A bebida também foi forma de pagamento para trabalhadores no antigo Egito, e era usada como alimento, por ser considerada um pão líquido. Na antiguidade, a cerveja também servia como uma forma segura de consumir água, pois purificava-a durante o processo de fabricação. A pasteurização, ao contrário do que se pensa, não foi descoberta por Louis Pasteur devido ao leite, mas sim em seus estudos com cerveja, e a refrigeração artificial, que hoje garante que tenhamos geladeira e condicionadores de ar, é outro benefício vindo da cerveja.

Então, bora comemorar. Um brinde!

 

Festa Julina com a banda Mauê

 

Não poderíamos deixar de comemorar essa época gostosa de inverno e das festas de junho e julho! Vamos fazer uma Festa Julina no pátio do Âncora Sandubar e Espettaria!

Festa_square

A festança vai ser no dia 16 de julho, sábado, a partir das 19h.

Vai ter quentão, comidinhas e muita música boa!

Música da boa!

todos

A animação é por conta da Banda Mauê! Com um repertório que mistura baião, xote, coco, maracatu com influências da música clássica, e principalmente da música nordestina, eles tocam músicas para ninguém ficar parado e trazem na bagagem o cd ‘’Elevar’’, com composições próprias e um grande repertório de forró pé de serra.

#vaiterforró #vaiterquentão #festajulina

Veja como foi: Âncora Confraria com Das Bier

O nosso evento de harmonização e degustação de cervejas especiais – Âncora Confraria – correu na maior tranquilidade no último domingo, dia 19 de junho! As Sirenas – Larissa Juk e Mariana Martinhago – arrasaram na apresentação e no sabor dos pratos. Contamos ainda com a parceria dos especialistas da Brasbeer Distribuidora e Cervejaria Das Bier que conversaram com os clientes, e explicaram tudo da produção dos chopps servidos na noite.

Veja algumas das imagens que selecionamos! Participe dos nossos eventos! Acompanhe as notícias pelo site e nossas redes sociais!

1º Âncora Confraria com Das Bier

FB_squareMarque sua agenda! Vai acontecer o primeiro Âncora Confraria – Harmonização e Degustação de Cervejas Especiais!

Organizamos um dia de bate-papo com cervejeiros e especialistas em cerveja, além de muito sabor selecionado por uma sommelier de cerveja e uma gastrônoma especialmente para a linha de chopp especial da Das Bier Cervejaria! Continue reading “1º Âncora Confraria com Das Bier”

Quanto mais pura, melhor!

Ultimamente as cervejas artesanais e cervejas de qualidade têm feito muito sucesso no Brasil, e, é claro, esse sucesso veio para ficar! Uma vez que se conhece cerveja de qualidade, fica difícil beber qualquer geladinha, não é mesmo? Por isso, o Âncora te ajuda a entender um pouco mais de cerveja boa, porque, afinal, queremos que você aproveite cada gole das maravilhas que servimos aqui no bar!

ingredientes-cerveja-Reinheitsgebot-wide

E a primeira lição a se aprender quando o assunto é cerveja é pureza! Quem entende de cerveja sabe que existe uma receita que completa, em 2016, 500 anos de tradição! A Reinheitsgebot (em português: Lei de Pureza da Cerveja), foi escrita em 23 de abril de 1516 e estipulava que a cerveja deveria seguir uma receita sagrada: água, malte de cevada e lúpulo. Continue reading “Quanto mais pura, melhor!”